O Projeto

O Projeto Tênis na Lagoa aposta no esporte como agente de desenvolvimento integral dos participantes, estimulando habilidades e competências como liderança, perseverança e cooperação. Atualmente, são atendidas cerca de 180 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social no Rio de Janeiro.

O objetivo é melhorar a autoestima, estimular o protagonismo, a identificação de talentos esportivos, o aumento da consciência corporal e a incorporação de hábitos saudáveis na vida dos alunos. Para isso, são realizadas diversas atividades. Entre elas estão: aulas de tênis de piso rápido, aulas de inglês, palestras com jogadores profissionais, acompanhamento psicológico, além de passeios esportivos e culturais.
O Tênis na Lagoa tem como base a aproximação com as famílias, a integração com a escola e a valorização de ações socioeducativas que estimulem o desenvolvimento integral dos participantes. Ao longo dos mais de 15 anos de existência, mais de 3.500 alunos já passaram pelo projeto.

Missão, visão e valores

A missão do Tênis na Lagoa é proporcionar aprendizados e valores que vão muito além do tênis, ampliando os horizontes e contribuindo com a integração social dos alunos por meio da prática esportiva. Mais que atletas, o objetivo é formar campeões na vida.

A visão do projeto é impactar positivamente o maior número possível de jovens em vulnerabilidade social no Rio de Janeiro. Contribuindo assim, para a criação de uma sociedade melhor através de mudanças na vida dos nossos atletas e seu poder de transformação no mundo.

O Tênis na Lagoa acredita em valores como ética, integração social, cooperação, respeito ao próximo, desenvolvimento pessoal e fomento à educação.

Thomaz Koch - O Padrinho

Como melhorar um golpe, o tempo da bola, como girar o corpo ou a postura… Dicas de ouro, especialmente se vem do precursor de todas as alegrias do esporte nacional. E é o que acontece cada vez que o ex-tenista Thomaz Koch passa visita as aulas do projeto.

Atento à função de padrinho, que abraçou há mais de 10 anos, o primeiro grande tenista brasileiro acredita que a principal conquista é a formação de pessoas, mais do que de atletas. “O que vemos aqui são crianças educadas, que dividem o material, respeitam o colega e dão vez ao outro. São habilidades sociais que levam para a vida, independente de continuarem jogando tênis”, diz Koch.

Nascido em Porto Alegre, o ex-tenista Thomaz Koch é de um tempo em que pouco se falava sobre tênis no Brasil que, com poucos campeonatos nacionais, praticamente não via seus atletas jogarem. Com resultados inéditos para o país, as conquistas de Koch abriram portas para revelar novos talentos para o esporte e despertaram a atenção da opinião pública.

Número um na categoria júnior mundial em 1963 e do Brasil por 15 anos, foi vencedor do torneio de Caracas em 1971. Chegou a finais de Grand Slams, como U.S Open, Winbledon e Roland Garros – que venceu, mais tarde, na categoria duplas mistas (Roland Garros, 1975)

Alexandre

Ninguém sabe onde começa o Projeto Tênis na Lagoa e onde termina Alexandre Borges, seu fundador. Tudo ali na quadra da Lagoa tem o toque do professor, que faz questão de acompanhar cada passo de crianças.

Foi o pai que notou o fascínio de Alexandre pelo tênis, aos 6 anos de idade, enquanto assistiam juntos a uma partida pela TV. Sugeriu levá-lo para fazer aulas, sem fazer ideia de que seria definitivo: são mais de 30 anos dedicados ao esporte.

Fã de Thomaz Koch, de quem foi aluno, Alexandre chegou a jogar profissionalmente, mas ensinar passou a ser a sua atividade preferida. Hoje, além do Projeto, dedica-se a formar novos tenistas e a aprimorar os fundamentos de muitos outros. O tempo que sobra, usa para torcer pelo Fluminense, seu clube de coração!

Translate »